O que é a diabetes

Compreenda a diabetes e a importância da prevenção das suas complicações. Conheça os valores de referência para o controlo adequado da glicemia.

A diabetes é uma doença crónica em crescente expansão na sociedade atual. A sua prevalência aumenta com a idade, atingindo ambos os sexos e diversas faixas etárias.

A diabetes é caraterizada pelo aumento dos níveis de açúcar no sangue (glicemia).

O açúcar elevado no sangue (hiperglicemia) acontece quando ocorre produção insuficiente de insulina, insuficiente ação da insulina ou a combinação de ambos os fatores.

A hiperglicemia resulta em lesões nos tecidos em diversos órgãos, em particular nos rins, olhos, nervos periféricos e sistema vascular. Estas lesões são responsáveis pelo aparecimento das complicações crónicas da diabetes.

 

Prevenir as complicações

A diabetes é a principal causa de cegueira na população ativa, insuficiência renal e amputação de membros inferiores. É uma das principais causas de morte, por implicar um risco aumentado de doença coronária e de acidente vascular cerebral.

As principais complicações crónicas da diabetes são: neuropatia e amputação, retinopatia, nefropatia e doença cardiovascular.

É possível minimizar os danos da diabetes através de um controlo rigoroso da glicemia, da tensão arterial, das gorduras no sangue (dislipidemias), bem como de uma vigilância periódica dos órgãos mais atingidos pela doença crónica.

Além do sofrimento humano que as complicações crónicas causam nas pessoas com diabetes e nos seus familiares, os seus custos económicos têm um impacto significativo para o Serviço Nacional de Saúde.

 

Valores de referência

Os valores de glicemia não são constantes ao longo do dia e dependem de diversos fatores, nomeadamente da alimentação, da atividade física e da medicação.

A glicemia corresponde à concentração de açúcar no sangue. Os seus valores devem estar o mais próximo do normal, para prevenir ou retardar o aparecimento de complicações da diabetes:

  • 80-110 mg/dL antes das refeições
  • 100-140 mg/dL 2h após as refeições

Os valores acima referidos são meramente indicadores, devendo ser discutidos, de forma individual, com a equipa de saúde da pessoa com diabetes.

 

Critérios de diagnóstico

De acordo com a Direção-Geral da Saúde, os critérios de diagnóstico de diabetes são:

  • Glicemia de jejum ≥ 126 mg/dl (ou ≥ 7,0 mmol/l); ou
  • Sintomas clássicos de hiperglicemia + Glicemia ocasional ≥ 200 mg/dl (ou ≥ 11,1 mmol/l); ou
  • Glicemia ≥ 200 mg/dl (ou ≥ 11,1 mmol/l) às 2 horas, na prova de tolerância à glicose oral (PTGO) com 75g de glicose; ou
  • Hemoglobina glicada A1c (HbA1c) ≥ 6,5 %

O diagnóstico de diabetes numa pessoa assintomática não deve ser realizado na base de um único valor anormal de glicemia de jejum ou de HbA1c, devendo ser confirmado numa segunda análise, após uma a duas semanas.